Integrantes/Ana Paula Secco

Ana Paula Secco

É atriz, figurinista e programadora visual. (DRT 19.938).

Iniciou sua vida no teatro com 18 anos de idade, quando entrou para o curso de teatro da Casa de Cultura Laura Alvim, onde conheceu Daniel Herz e Susanna Kruger seus primeiros mestres desta arte tão infinita. Depois de se apaixonar pelo teatro, largou o curso de Comunicação Visual e se matriculou em 1993 na CAL- Casa das artes de Laranjeiras.

Não se formou na CAL para viajar com o primeiro espetáculo da Cia Atores de Laura, A entrevista, e foi ali iniciou sua vida profissional. Após a fundação da Cia Atores de Laura, na qual fez parte, participou de quase todos os espetáculos: A entrevista (1993), Cartão de Embarque(1994), Sonhos Shakespeareanos de Noite de Inverno ou Juliet´s Birthday (1995), Romeu e Isolda (Prêmio Cantão de Teatro – Melhor atriz em Romeu e Isolda/Indicada ao  Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem: Melhor Atriz em Romeu e Isolda – Representando o Brasil na Bienalle de Theatre Jeunes de Lyon- França), Decote (1996/2004), O julgamento(1998), Melodramas de Picadeiro: As Rosas e Nossa Senhora(1999).O auto da Índia ou Arabutã (2001), O Conto do Inverno (2004), N.I.S.E. (2006). Em todos esses espetáculos praticou o exercício de uma escrita coletiva a partir improvisações criadas em cena. No final de 2001, com o objetivo de pesquisar as técnicas tradicionais do ator, nasceu o Grupo Pedras, e é neste grupo que experimenta o exercício com as máscaras de Bali, e o trablalho com as máscaras em geral, sua maior paixão . Como atriz dos espetáculos: Restin (2001), O muro (2004/2005) e Mangiare (2007/2008/2009/2010), participando de diversos festivais nacionais e com uma temporada em Paris- França no Festival Premier Pas (2008). Assinou o figurino o “O reino do mar sem fim” (2010) .Com o intuito de ter novas experiências participou de trabalhos independentes como: A comédia de Arlequim e Mirandolina (2008-2009) sob direção Roberto Inocenccio, Há Vagas para moças de fino trato (2003) sob direção de Susanna Kruger.  Pastoril da Matriz (2005), Os Melhores anos de nossas vidas (2002) sob direção de Domingos Oliveira.

E em 2010, à convite do diretor da Cia atores de Laura, realiza “O Enxoval”, projeto autoral no qual foi  dramaturga, atriz, cenógrafa, figurinista e programadora visual.

Fez algumas participações em TV e cinema como: Cilada.com (2010) – Longa Metragem dirigido por José Alvarenga. O Homem do Saxofone (2010) – Curta Metragem dirigido por Luana Paschoal

Nosso Lar (2009), Tropa de Elite (2006/2007) longa metragem dirigido por José Padilha, Hoje é dia de Maria (2005) minissérie dirigida por Luiz Fernando Carvalho, Gosto que me enrosco (2001) curta metragem dirigido por Bruno Safadi, Chiquinha Gonzaga (1998) minissérie dirigida por Jaime Monjardim.

De dezembro de 2008  à maio de 2009  residiu na França onde participou do seu segundo estágio no Theatre Du Soliel (2002 e 2009) e desta vez foi selecionada  por Ariane Mnousckine para permanecer como atriz no processo de criação do espetáculo LES NAUFRAGES DU FOL ESPOIR (2010) do Théâtre du Soleil em Paris.

Considera sua experiência com Ariane Mnousckine e seus cursos e workshops (Enrico Bonavera (2002 e 2008) e Donato Sartori (2008) do Picollo Teatro de Milão, Roberta Carreri e Torgeir Wethal (Odin Theatre) – 2007, Arianne Mnousckine – Theatre Du Soleil – França 2002, Workshop com Sotigui Kowatê (ator da companhia de Peter Brook) – 2004, Corinne Soon, discípula de Ettiene Decroux na Ecole Dramatique of Mime em Londres (onde residiu nos anos de 1999 e 2000) a sua melhor maneira de se graduar na arte teatral.

Prêmios:  Prêmio Cantão de Teatro – Melhor atriz em Romeu e Isolda/ Prêmio de melhor Figurino no I Festival de Teatro do Casarão dos Prazeres (2001) por Restin. Indicação:Prêmio Coca-Cola de Teatro Jovem: Melhor Atriz em Romeu e Isolda / Prêmio Cantão de Teatro – Melhor Figurino por Cartão de Embarque.